Para reservas ligue (11) 3062-5338

©2017 por Gina Comunicações

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Destaques

Qual é o preço justo?

August 27, 2014

 

Um dia, o cara que mais admiro, meu ídolo desde sempre, o Fulvio Pierangelini, disse que o preço de uma comida, um vinho ou uma refeição em geral, é apenas um artificio de sobrevivência, que ele em si, é irrelevante.

Deve se entender o marco em que ele disse isso, pois ele partia do seguinte raciocínio: uma batata e um tartufo tem a mesma dignidade como ingrediente e o preço que lhe dou prescinde do valor deles como mercadoria.
O que vale realmente é o valor de mercado de um quilo de batatas ou o jeito como eu vou transforma-las em um prato?
O argumento dos preços dos restaurantes é muito atual e muitos, críticos gastronômicos, blogueiros e tantos outros levantam o problema, real, do custo elevado dos restaurantes em São Paulo.
Meu restaurante, por exemplo é considerado caro por muitos e leio com certa freqüência elogios acompanhados de criticas aos níveis dos preços que pratico. Mas quanto custa fazer um Pettirosso funcionar? Eu não falo dos custos de gestão, como aluguel, luz, agua, folha de pagamento e outros e nem das despesas com ingredientes, falo de algo inestimável, que dinheiro nenhum pode comprar, uma vida dedicada a fazer as pessoas comer bem, para quem sabe entender e enxergar a diferencia, inclusive, ousaria afirmar, muito, muito bem.
Pode ou deve um restaurante cujo objetivo final é o prazer do cliente custar o mesmo de outro projetado meramente para obter um retorno financeiro? Acho que a resposta é não, de forma alguma. Você pagaria por uma replica em serie de um quadro de um artista o mesmo dinheiro que pagaria pelo original? Se trata disso meus amigos. O que vale, em senso absoluto é a força criativa, a autenticidade. Numa palavra: a verdade!
Sabe o que eu acho que vale num restaurante, mais do que o tipo de ingredientes utilizados e a qualidade dos mesmos, que deveria ser um pressuposto obvio? A capacidade de produzir prazer, a capacidade enfim, de cozinhar bem.
E cozinhar bem pode ser um valor absoluto? Sim! So existem duas categorias de comida: boa e ruim. Sem tons de cinza. Não tem espaço, na cozinha, para a boa vontade.
Julgar um restaurante pelos seus preços é tolo, ou só faz sentido se a experiência não foi boa, pois restaurante caro é aquele onde não se come bem.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga a gente

Please reload

Tags

Please reload

Arquivos

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon